O Roteiro como Rito de Passagem: noções antropológicas de roteiro audiovisual, publicado em 2018 pela Revista Dramaturgia em Foco.

O artigo propõe uma percepção do roteiro narrativo audiovisual como um rito de passagem de um ou mais personagens, nos termos dos estudos de Arnold Van Gennep, em analogia à estrutura clássica da jornada do herói mitológico proposta por Joseph Campbell. Nesse sentido, busca estabelecer conexões entre ritual e cena, e ritual e performance, a partir dos trabalhos de Victor Turner e Richard Schechner abarcando o contexto da liminaridade e da communitas, aplicadas a personagens liminares e à transformação de suas experiências oriundas dos interstícios, margens ou bases da estrutura social. 

LEAL, Rafael. O Roteiro como Rito de Passagem: noções antropológicas de roteiro audiovisual. In: Dramaturgia em foco. Petrolina-PE, v. 2, n. 1, p. 98-109, 2018.